A Secretaria de Estado da Fazenda de Santa Catarina (SEF/SC) informa que está analisando os equipamentos para o sistema emissor de Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e). Esta nova tecnologia enviará informações da compra, em tempo real, à base de dados da Secretaria da Fazenda agilizando a ação de controle fiscal.

Para possibilitar ao fisco acesso, no momento da compra, às informações das operações comerciais do varejo, a Secretaria da Fazenda de Santa Catarina está coordenando o grupo técnico de trabalho que analisa o Emissor de Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e).

De acordo com o gerente de Fiscalização da SEF, Francisco Martins, o CF-e será emitido em tempo real em todas as vendas realizadas no setor varejista como bares, restaurantes, lanchonetes e comércio em geral. “Essa tecnologia vai trazer vantagens significativas à fiscalização, aos contribuintes e aos consumidores, que também poderão obter a segunda via dos documentos com maior agilidade”, ressalta Martins.

O grupo técnico responsável pela análise conta com a participação de representantes do Distrito Federal, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Roraima.

Se aprovado, o primeiro equipamento deverá instalado em uma rede varejista que abrirá filial no mês de maio, em Araranguá, no Sul do Estado, e posteriormente será exigido nas demais regiões. “Santa Catarina continua sendo pioneira nos controles do varejo. O Estado foi o primeiro a instalar o ECF sem bobina, um dos primeiros a exigir o PAF-ECF e, agora, será o pioneiro a receber o Cupom Fiscal Eletrônico”, afirma o gerente.

Edição: Roberto Dias Duarte com informações da SEF/MG

This article has 2 comments

  1. Tiago

    Não entendo porque o estado de SC não aceita a utilização da NCF-e, muito mais simples, muito mais prática e não precisa de impressoras caras e de difícil manutenção.

    • Mauro Negruni

      Prezado Tiago, entre nesta luta e coloque sua opinião ao CRC, SESCON e SEFAZ de Santa Catarina, aliás em Santa Catarina não é SEFAZ é SEF.