A Secretaria de Estado da Fazenda (SEFA) recebeu na tarde desta segunda-feira (30) o Appliance Data Warehouse, desenvolvido pela norte-americana Teradata, líder mundial nesse segmento. O equipamento faz parte do Projeto Phoenix, em andamento desde 2011 e que será concluído daqui a um ano com investimentos de R$ 9,6 milhões. O objetivo do projeto é, por meio da implantação de infraestrutura e ferramentas necessárias, dar condições aos vários setores de utilizarem com eficiência os dados corporativos da Secretaria tanto na fiscalização como na gestão do dinheiro público.

Novidade na administração tributária no Brasil, o “supercomputador”, com 1,95 metro de altura, pesando 800 quilos, dispõe de capacidade de 30 terabytes licenciados para processar grande número de dados com velocidade. “Com isso, ganharemos agilidade e qualidade no processamento das informações. Por exemplo, relatórios que levam muitas horas para serem concluídos, estarão disponíveis em minutos”, adiantou o auditor fiscal Glauco Ferraro Pires, da Assessoria e Gerência de Tecnologia da Informação da Coordenação da Receita do Estado (AGTI/CRE).

O diretor geral da SEFA, Amauri Escudero, disse que o Appliance Data Warehouse faz parte do programa do atual governo que visa modernizar o estado, aumentar a arrecadação e, com isso, proporcionar mais benefícios para a população. “É compromisso do governador Beto Richa, por meio de equipamentos e softwares de última geração, melhorar a gestão dos recursos da Fazenda pública”, destacou.

Nesse sentido, Pires lembrou que o Projeto Phoenix, em síntese, tem por objetivo “apoiar o processo de tomada de decisão dos gestores, subsidiar tarefas e auditorias e análises econômico e fiscais e democratizar o acesso à informação”. E esclareceu que o equipamento adquirido pela SEFA, em fins de 2011, faz parte de uma tecnologia que é novidade no mercado – primeira secretaria estadual a tê-la no Brasil – representa a tendência a ser difundida no setor de Tecnologia da Informação (TI).

Gilberto Della Coletta, Coordenador da Receita Estadual da SEFA, esclareceu que o equipamento faz parte da infraestrutura do projeto, que é composto também pela aquisição de ferramentas de Business Intelligence, que permitirão avanços e eficiência na fiscalização em todo o Paraná. “Queremos possibilitar aos auditores fiscais e demais funcionários da SEFA acesso amplo e eficiente a dados e informações produzidos pelos sistemas corporativos”, detalhou.

Além dos equipamentos, softwares, serviços de instalação e de treinamento, a solução Data Warehouse também contemplou os serviços de adequação da infraestrutura física, climática, elétrica e de segurança necessários para a instalação do Appliance de Banco de Dados na SEFA.

Ouça a entrevista de Glauco Pires à rádio CBN. Clique aqui.

Fonte: SEFA-PR