O ministro interino disse que o governo avalia diversas estimativas de impacto fiscal para a reforma

O ministro interino da Fazenda, Nelson Barbosa, afirmou nesta quarta-feira (27) que, apesar da reforma no PIS/Cofins começar a ser discutida este ano, dificilmente o governo conseguirá implementá-la ainda em 2013. Segundo ele, não há espaço fiscal para realizar as mudanças no regime do tributo no curto prazo.

“A reforma do PIS/Cofins é uma demanda histórica do empresariado. O pedido é para que todas as compras de insumos gerem créditos e não apenas as relacionadas à produção”, explicou Barbosa.

O ministro interino disse que o governo avalia diversas estimativas de impacto fiscal para a reforma. Ele praticamente descartou sua implementação este ano. “Neste momento, não há espaço fiscal, não dá para se adotar no curto prazo. Assim como a reforma do ICMS, que discutimos por dois anos, vamos começar a debater o PIS/Cofins este ano”, completou.

Fonte: Agência Estado

Via: FENACON