A arrecadação das receitas federais atingiu o valor de R$ 129.385 milhões no mês de janeiro de 2016. O desempenho da arrecadação das Receitas Administradas pela RFB apresentou, no mês de janeiro de 2016, variação real (IPCA) de -5,38% em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Esse resultado foi decorrente, basicamente, da retração dos principais indicadores macroeconômicos e por fatores pontuais como a antecipação de saídas de cigarros, em janeiro de 2015, sem que o mesmo fato tenha se verificado em 2016.

Os principais indicadores que influenciaram o desempenho da arrecadação em janeiro de 2016, apresentaram o seguinte desempenho: produção industrial (-11,90%), vendas de bens e serviços (-10,96%), valor em dólar das importações (-37,82%) e massa salarial nominal ( -0,80%).

Segundo Claudemir Malaquias, chefe do Centro de Estudos Tributários e Aduaneiros, “O desempenho da arrecadação previdenciária em -7,13% reflete a redução do nível de emprego e da massa salarial. Isso acaba refletindo na perda do poder aquisitivo das famílias e na consequente redução do consumo. Esse efeitos, conjugados, impactam os demais tributos, principalmente PIS/Cofins e IPI.”

Para acessar o relatório, clique aqui.

Fonte: Receita Federal do Brasil