banner notícias

O chefe do Centro de Estudos Tributários da Receita Federal, Claudemir Malaquias, disse nesta segunda-feira, 27, que a atividade econômica vem se recuperando em ritmo lento, mas a melhora já começa a se refletir na arrecadação de impostos.

O recolhimento de tributos ficou praticamente estável em fevereiro (queda real de 0,09%), mas impostos ligados à produção industrial e ao faturamento das empresas mostraram crescimento.

A arrecadação do IRPJ e da CSLL aumentou 15,65%, e a do Imposto sobre Produtos Industrializados subiu (IPI) 9,8%, ambas em relação a fevereiro de 2016.

“O aumento na arrecadação do IRPJ e da CSLL sinaliza que empresas esperam lucros maiores”, afirmou Malaquias. Ele ressaltou que a arrecadação do IPI está voltando aos patamares de antes de 2015, considerados “normais” pela Receita.

O Imposto de Renda retido na fonte sobre rendimentos do trabalho aumentou 5,02%. Malaquias atribui esse crescimento aos reajustes em algumas categorias, principalmente no funcionalismo público, já que, segundo ele, o nível de emprego ainda não se recupera na mesma velocidade que a indústria.

Já o recolhimento do Imposto de Importação caiu 27,32% principalmente por conta da taxa de câmbio.

Fonte: Exame.com