banner notícias

Como já abordamos em artigos anteriores, o Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (MDF-e) é um modelo nacional que substitui o documento de papel, tendo sua validade garantida via assinatura digital. Ou seja: sem montes de papéis em cima da mesa para conferir; todas as informações necessárias já estão integradas no emissor MDF-e e as informações são importadas do XML da Nota Fiscal Eletrônica.

Mas, essa agilidade, por incrível que possa parecer, é uma das inúmeras facilidades que o MDF-e traz para a empresa ou indústria que a emite.

A Sefaz enumerou os principais benefícios de se emitir MDF-e, tanto para a indústria, quanto para a sociedade e o meio ambiente.

1 – Agilidade na emissão e autorização do MDF-e e, em caso de problemas, na tomada de decisão para possíveis soluções.

2 – Como o arquivo é digital, e a única impressão obrigatória é a do Documento Auxiliar do Manifesto Eletrônico de Documentos Fiscais (DAMDFE, que acompanha o transporte e informa o trânsito dos documentos da carga), a indústria economizará com os custos de impressão e papel do documento fiscal.

3 – Com a economia do papel, a indústria diretamente estará impactando de forma positiva o meio ambiente, despejando menos lixo.

4 – Redução de custos com a armazenagem e logística para recuperação destes documentos (imagine só manter um espaço físico para 10 anos de documentos impressos?). A maioria dos emissores armazenam os MDF-es das empresas e indústrias na nuvem, onde o limite de armazenamento e a facilidade de encontra-los são bem mais viáveis e econômicos.

5 – Por ser estritamente eletrônico, o MDF-e não requer a digitalização do original em papel.

6 – Redução de tempo de parada de caminhões em Postos Fiscais de Fronteira. O processo de fiscalização é mais simplificado, sem a necessidade de conferir inúmeros documentos impressos.

7 – Padronização dos relacionamentos eletrônicos entre empresas, fomentando até mesmo o uso de novas tecnologias e a instrução de profissionais.

8 – Aumento na confiabilidade da fiscalização do transporte de cargas

9 – Melhoria no processo de controle fiscal, possibilitando melhor comunicação e compartilhamento de informações entre os fiscos.

Fonte: Administradores.com