A Secretaria de Estado da Fazenda – por meio da Receita Estadual – participou, nesta terça-feira (06), da operação deflagrada pelo Ministério Público do Estado do Espírito Santo (MPES), por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-Norte) e da Promotoria de Justiça de Rio Bananal, com o auxílio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar junto ao MPES. A operação, chamada Café Requentado, teve por objetivo elucidar, entre outros, o crime de sonegação fiscal, por meio de compra e venda de notas fiscais frias, com trocas entre empresas do setor cafeeiro visando burlar a fiscalização.

Foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em Rio Bananal. Os documentos apreendidos foram encaminhados para a Promotoria de Justiça de Rio Bananal e as mídias encaminhadas para o Laboratório de Tecnologia (LAB) do MPES para análise. A investigação permanece em sigilo e apura-se o montante em valores das fraudes cometidas, por meio de trabalho técnico da Receita Estadual. Equipamentos do laboratório de auditoria forense digital (LAUD) da Sefaz também foram utilizados na operação.

Fonte: SEFAZ ES