Uma investigação da Receita Federal apontou fraudes em declarações de Imposto de Renda Pessoa Física de 90 mil contribuintes em Minas Gerais. Os valores declarados indevidamente chegam a R$ 110 milhões. Foram analisadas declarações dos últimos cinco anos, após uma uma denúncia anônima, onde ficou constatado indício de fraudes relacionadas a servidores públicos do Estado.

Entre as irregularidades estão despesas médicas e pensão alimentícia inexistentes. Em um dos casos, uma mesma empregada doméstica foi declarada por 24 pessoas diferentes no mesmo ano. Também houve casos de um mesmo cônjuge ser declarado mais de 10 vezes, além do envio de 1.200 declarações de um mesmo computador.

Ao todo, foram examinadas declarações de 90 mil contribuintes desde o exercício 2014 e 322 mil declarações. O valor das deduções declaradas indevidamente é de R$ 110 milhões. Dinheiro, que segundo a Receita, é suficiente para a construção de 12 escolas com 18 salas e 1.400 vagas para alunos por unidade. O valor também poderia custear 8.347 alunos da rede pública durante um ano ou ainda ser usado na vacinação de 800 mil pessoas contra febre amarela.

Agora, a Receita espera que esses contribuintes façam a retificação do imposto espontaneamente até o dia 30 de abril. Quem não fizer a correção vai ser intimado a prestar esclarecimentos e pode até responder criminalmente por prática de crimes.

Fonte: Hoje em Dia

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.