A aprovação do projeto de lei do Poder Executivo que autoriza o governo do Estado a contratar até U$ 332 milhões junto ao Banco Mundial para quitar dívida com o Bank of America, conforme Só Notícias já informou, foi mais uma demonstração de força do governador Mauro Mendes (DEM), que apesar de não ter apoio incondicional da Assembleia Legislativa e de patinar em algumas pautas com a própria base, a exemplo das emendas impositivas e de questões do funcionalismo público, consegue aprovar o que realmente importa para ele e já prepara o envio de novos projetos estruturantes para a economia mato-grossense.

“Nós temos alguns assuntos que estão por vir. Temos a Nota MT que está aí para ser apreciada na casa. Também deve ser encaminhado agora para a Assembleia as penalidades e multas assessorias de uma pequena reforma tributária que dê pelo menos uma garantia para quem é empreendedor e gera emprego”, adiantou o líder do governo na Assembleia, deputado Dilmar Dal Bosco (DEM).

Embora não haja detalhes do projeto, a Nota MT deve ser um sistema de compensação para o consumidor que exigir nota fiscal, a exemplo da Nota Paulista e da Nota Cuiabana, já implantada por Mauro Mendes quando foi prefeito em Cuiabá. A intenção é estimular a emissão de nota fiscal e aumentar a arrecadação estadual.

Apesar de articular uma votação que deu 20 votos favoráveis ao governo, Dal Bosco não chegou a comemorar uma vitória no caso do empréstimo. Para ele, o problema é de Estado e há necessidade urgente de mobilização. “Eu não considero como vitória. A vitória é do Estado e não do governador. É do Estado porque estamos com um déficit muito grande e tem que se fazer gestão. E graças que nós temos o governador Mauro Mendes fazendo gestão com eficiência para que sobre dinheiro e a gente faça obras estruturantes ou pelo menos melhore a infraestrutura de Mato Grosso”, declarou.

Fonte: Só Notícias

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.