Visando combater a sonegação de ICMS, a Receita Estadual realizou no dia 4 de setembro nova operação ostensiva de fiscalização na Região Metropolitana do Estado. Os alvos da ação foram duas empresas de embalagens, sendo uma delas cadastrada na categoria Geral e outra no Simples Nacional, regime simplificado e favorecido de tributação. Serão analisados mais de R$ 15 milhões em operações com mercadorias sujeitas à incidência do imposto.

Conforme apurado, a empresa do Simples Nacional existia apenas no campo legal, sem parque industrial, sendo utilizada para reduzir o ICMS devido pela empresa da categoria Geral por meio da emissão de Nota Fiscal Eletrônica (NF-e) com tributação privilegiada do regime simplificado.

A ação de busca e apreensão de provas e documentos foi coordenada pela Delegacia da Receita Estadual de Canoas (2ª DRE) e contou com a participação de seis auditores fiscais e um técnico tributário, além do apoio de turmas volantes.

“Esse é mais um caso de empresas que são criadas unicamente para reduzir o pagamento de tributos. A Receita Estadual vem coibindo sistematicamente essa prática irregular e minimizando os efeitos da concorrência desleal”, disse Carlos Tocchetto, delegado da 2ª DRE.

Fonte: Governo do Rio Grande do Sul

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.