A novela de alíquotas diferentes de impostos no Brasil parece não ter fim. Agora, as indústrias de refrigerantes do país iniciam esforços para conseguir equidade tributária frente as grandes companhias que estão aproveitando a isenção de Imposto sobre Produto Industrializado (IPI) e outros incentivos da Zona Franca de Manaus para superar concorrentes. O Congresso Nacional constituiu nesta quarta-feira (25) a Frente Parlamentar Mista Bebidas Brasil. Um dos coordenadores é o deputado federal catarinense Hélio Costa, que já está recebendo os pleitos de empresas.

As fabricantes catarinenses Pureza, de Rancho Queimado, Max Wilhelm, de Blumenau, e Água da Serra, de Braço do Norte, que se destacam há décadas como produtos típicos regionais, estão sentindo impactos negativos e procuraram o parlamentar para pedir apoio por meio da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil (Afrebras), da qual são associadas.

Segundo o parlamentar, enquanto empresas internacionais deixam de recolher IPI, as indústrias de SC precisam arrecadar esse imposto. Ele defende equilíbrio na tributação para as empresas poderem competir.

No evento de criação da Frente, em Brasília, Hélio Costa recebeu os sócios da Pureza, Sérgio Sell e Max Wilhelm, Otávio Greuel.

Fonte: NSC Total

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.