Cerca de 136 empresas situadas em outros Estados da Federação foram autuadas pela Secretaria de Fazenda por realizarem vendas de mercadorias destinadas a revendedores maranhenses, que recusaram ou declararam que desconheciam a compra, e não comprovaram o retorno da mercadoria ao Estado remetente, que seria a conclusão prevista para a operação comercial.

No período apurado de janeiro de 2015 a junho de 2019, o total das vendas canceladas sem comprovação do retorno somou mais de R$ 90 milhões de reais e o montante do ICMS não pago foi de R$ 9 milhões, de acordo com o relatório produzido pela Sefaz.

Para recuperar esses valores a Secretaria de Fazenda emitiu autos de infração reclamando os valores devidos de ICMS, acrescido das multas por infração fiscal e os demais acréscimos moratórios.

A empresa notificada poderá contestar os autos de infração no prazo de até 30 dias ou realizar o recolhimento do ICMS, seguindo as orientações que estão informadas no auto. Caso a empresa não se regularize, será suspensa de ofício.

Segundo o secretário Marcellus Ribeiro Alves, a SEFAZ tem intensificado o monitoramento sobre as empresas que comercializam com destino ao Maranhão para comprovar o recolhimento do ICMS devido nas vendas a contribuintes e aquelas destinadas a consumidor final não contribuinte do Imposto.

As operações de fiscalização desenvolvidas pela Secretaria de Fazenda bem como principal objetivo recuperar o imposto devido ao Estado do Maranhão para aplicação em políticas e investimento públicas, além da realização de programas previsto no orçamento estadual.

Fonte: Portal SEFAZ MA

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.