A Receita Estadual do Paraná indeferiu o pedido de 3.737 contribuintes que pretendiam ingressar no regime do Simples Nacional 2020 porque elas possuíam pendência cadastral ou débito perante a Fazenda Pública do Paraná.

O Simples Nacional é um regime tributário diferenciado e simplificado, do qual podem fazer parte microempresas e empresas de pequeno porte. Neste sistema, a empresa recolhe num documento único e mensal todos os impostos que porventura deve aos três níveis de administração – federal, estadual e municipal.

De acordo com o gerente do Simples Nacional, setor da Receita Estadual, Yukiharu Hamada, a decisão foi publicada em edital no Diário Oficial Executivo do Estado nº 10628, de segunda-feira (17). (Edital de Notificação nº 01/2020 –AGSN, Termo de Indeferimento da Opção ao Simples Nacional).

A Receita Estadual também encaminhou correspondência eletrônica aos contabilistas e aos responsáveis pelas empresas indeferidas. Hamada explica que a principal causa do indeferimento é a falta de pagamento de algum imposto.

O pedido de reconsideração pode ser protocolado por meio do e-Protocolo, destinado à CRE/AGSN-Assessoria e Gerência do Simples Nacional, ou diretamente na Agência da Receita Estadual do domicílio tributário do contribuinte. O prazo é de 30 dias úteis contados da data da publicação, portanto dia 2 de abril.

Fonte: Estado do Paraná

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.