Operação “Sabor que te prende” foi deflagrada no dia 28 de fevereiro. De acordo com o Gaeco, um empresário da cidade é suspeito de utilizar “laranjas” e duas empresas de fachadas no esquema.

Três alvos da Operação “Sabor que te prende” foram liberados da Penitenciária Professor Aluízio Ignácio de Oliveira, em Uberaba, no último sábado (7). Os alvarás de soltura foram expedidos pela Justiça. A investigação continua.

A operação, que investiga sonegação de impostos, foi deflagrada no dia 28 de fevereiro pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). Cinco mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Computadores e documentos foram detidos.

Entenda o caso

De acordo com o Gaeco, um empresário de Uberaba suspeito de utilizar “laranjas” e duas empresas de fachadas para sonegar impostos. Ele simulava a venda de produtos entre as companhias, com preços abaixo do valor de mercado, o que fazia o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) ser menor.

Ainda conforme a investigação, os dois “laranjas” estavam cientes do esquema e colaboravam para a sonegação. O Gaeco não descartou o envolvimento de outras pessoas e afirmou que o prejuízo é R$ 10 milhões aos cofres públicos estaduais.

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.