Dados da Receita Federal de emissão de notas fiscais indicam uma retomada econômica já em junho. Os números, trazidos no domingo pelo jornal “O Estado de S.Paulo” no domingo (9) e divulgados pela Receita nesta segunda (10), mostram que junho teve o maior patamar em emissões de notas fiscais do ano, chegando a R$ 23,9 bilhões em vendas ao dia, o que é um crescimento de 10% em relação a junho de 2019.

Fontes da área econômica do governo já haviam indicado ao blog que o fundo do poço dos efeitos da pandemia na economia foram nas duas últimas semanas de abril e no início de maio.

Mauro Negruni comentou sobre o comportamento da economia 2020, segundo dados do SPED durante coluna Conversa Tributária, clique aqui e confira o vídeo completo!

A movimentação feita pelas máquinas de cartão também demonstra uma recuperação, segundo dados apontados por economistas que estudam o assunto.

Um dado interessante é o impacto do auxílio emergencial de R$ 600 no consumo das famílias. Dos cerca de R$ 150 bilhões já injetados na economia, cerca de 30% retornaram ao governo em forma de impostos.

Com a extensão do auxílio por mais duas parcelas, ainda há R$ 100 bilhões para serem injetados. O auxílio emergencial, pago pelo governo, foi criado para ajudar trabalhadores informais que foram afetados economicamente pela pandemia.

Fonte: G1

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.