Balanço dos trabalhos realizados nas duas últimas semanas pela Delegacia Regional de Fiscalização (DRF) de Goiás, da Secretaria da Economia, resultou na recuperação aos cofres do Estado em aproximadamente R$ 250 mil oriundos de mercadorias diversas que estavam sendo transportadas sem documentação fiscal, ou em algumas situações acobertadas com documentação inidônea.

Durante a fiscalização, foram flagradas duas carretas de transporte de grãos (milho e sorgo), produtos utilizados em embalagens industriais, material de construção e produtos alimentícios diversos, todos sendo conduzidos em desacordo com a legislação tributária que disciplina o trânsito de mercadorias em todo território goiano.

O delegado de Fiscalização da DRF de Goiás, Montaigne Mariano de Brito, observa que se trata de um trabalho integrado da fiscalização de trânsito e auditoria fiscal, da Secretaria da Economia de Goiás. De acordo com ele, durante todo o mês passado até agora, este trabalho conjunto conseguiu recuperar ao erário estadual quase R$ 2 milhões em ICMS devido.

Montaigne ressalta que a fiscalização de trânsito subsidia o trabalho de auditoria com informações no momento da constatação de irregularidades fiscais. Uma vez identificada a prática de crimes contra a ordem tributária e de posse dessas informações, é feita diligência junto ao estabelecimento que seria beneficiado com a sonegação de tributos. “Daí a importância dessa parceria”, frisa o auditor fiscal delegado da DRF de Goiás.

Contribuintes

Ao todo, foram autuados nove contribuintes. O delegado de Fiscalização de Goiás lembra que no momento, o trabalho da fiscalização está direcionado às cidades próximas ao Estado de Mato Grosso, tendo em vista que muitas mercadorias transitam em direção a esta região do país.

“Isso demonstra a importância da fiscalização, impedindo a concorrência desleal e combatendo a sonegação fiscal”, conclui o auditor fiscal, Montaigne Mariano.

Fonte: SEFAZ GO

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.