A Coordenadoria de Relações Institucionais (Corins), por meio do Núcleo de Cidadania Fiscal (Nucif), lançou na quinta-feira (24/2), o projeto Rede de Parceiros da Educação Fiscal. Para divulgar a iniciativa, a equipe da Célula de Comunicação Institucional (Cecomt) desenvolveu uma campanha que chama a atenção para as ações do Programa de Educação Fiscal do Ceará (PEF-CE) e destaca a participação de alguns servidores que atualmente disseminam a importância dos tributos para a sociedade.

A titular da Corins, Germana Belchior, ressalta que o novo projeto tem o objetivo de fortalecer a educação fiscal dentro da instituição. “A ideia é convidar o nosso público interno a participar do PEF e a se engajar em várias atividades do programa, seja ministrando oficinas, aulas, seja produzindo conteúdos, sendo mediador na sua unidade. Queremos disseminar a ideia do servidor cidadão, porque acreditamos que a educação fiscal está no cotidiano de todo fazendário.”

A supervisora do Nucif, Clarissa Barroso, reforça que é fundamental o envolvimento da comunidade fazendária com a iniciativa. “Os servidores e colaboradores devem se empoderar da possibilidade de gerar transformação na sociedade, com o pleno exercício da cidadania fiscal. Estamos muito confiantes na adesão por parte dos colegas. A educação fiscal dá sentido ao nosso trabalho. Diante disso, conclamamos que se juntem a nós nessa importante missão de formar cidadãos atuantes.”

Banner Educação Fiscal

O servidor Saulo Braga, atualmente à frente da Célula de Contabilidade Geral do Estado, é um antigo colaborador da educação fiscal. Ele relembra o primeiro contato que teve com a temática. “Vi os colegas Argemiro (Torres), Germana (Belchior) e Alexandre (Cialdini) participando de alguns projetos e comecei a conhecer, a me envolver. Eu sempre me identifiquei com o tema, pois gosto muito de trabalhar com adolescentes, com projetos inovadores nessa área de educação.”

Braga defende que a educação fiscal não deve ficar restrita somente às salas de aula. “Cada um de nós tem muito a contribuir, porque temos um conhecimento técnico específico, que tem que ser disseminado para a nossa sociedade, que é carente dessa informação do setor público. Temos que divulgar esses conteúdos de uma forma mais simples, clara e transparente. Procurar uma forma de trazer uma linguagem diferente e de fácil compreensão para os nossos contribuintes, para os usuários das nossas informações.”

Fonte: Sefaz-CE

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.