O Conselho Federal de Contabilidade (CFC) e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) assinaram um acordo de cooperação técnica. A iniciativa diz respeito ao Projeto Preenche Rápido: CFC e IBGE facilitando a vida dos profissionais de contabilidade e das empresas informantes. A finalidade da parceria é facilitar o preenchimento das pesquisas do Programa Anual das Pesquisas Estruturais por Empresa do IBGE, tornando o processo mais ágil e rápido.

Esse programa engloba quatro formulários relacionados a quatro atividades, sendo eles a Pesquisa Industrial Anual – Empresa (PIA-Empresa), a Pesquisa Anual da Indústria da Construção (PAIC), a Pesquisa Anual de Comércio (PAC) e a Pesquisa Anual de Serviços (PAS). Essas amostras envolvem, anualmente, cerca de 270 mil empresas e contribuem para que seja desenvolvido um diagnóstico do mercado, do desempenho das áreas produtivas brasileiras e da participação de cada um desses ramos Produto Interno Bruto (PIB).

Atualmente, as empresas preenchem os documentos manualmente, o que leva a um grande gasto de tempo com a obrigação. Esse formato também é mais suscetível a erros, podendo prejudicar a análise dos dados.

O Preenche Rápido é justamente uma solução para a realidade atual. A partir de layouts de importação desenvolvidos pela Diretoria de Informática do IBGE, haverá a possibilidade de importação de muitas informações já armazenadas nos sistemas contábeis para o preenchimento dos formulários do IBGE, por meio de um arquivo de extensão csv.

O presidente do CFC, Aécio Prado Dantas Júnior, celebrou a parceria entre o CFC e o IBGE. “Sabemos da relevância dessas pesquisas para o recolhimento de informações que geram ações em benefício do desenvolvimento do nosso país. Com mais facilidade para o preenchimento dos formulários, ocorrerão menos erros na transmissão de dados e o Instituto terá um diagnóstico mais fidedigno do mercado brasileiro”, afirmou.

Há dois anos, o CFC e o IBGE vêm conversando sobre o tema e buscando resolver a questão. A ex vice-presidente de Registro do CFC, Lucélia Lecheta, e a conselheira da autarquia, Angela Dantas, acompanharam todo o processo. Nesse período, as contadoras informaram ao Instituto as dificuldades dos profissionais da contabilidade e dos empresários no preenchimento das pesquisas. Ao mesmo tempo, mantiveram contato com as empresas de software contábeis com o intuito de encontrar soluções tecnológicas para essa demanda.

“Os profissionais da contabilidade e o Brasil ganham muito com essa iniciativa. Para nós que temos uma agenda bastante apertada, ter mais rapidez no preenchimento das pesquisas será um grande benefício. Além disso, a importação dos dados dos softwares contábeis garantirá a transmissão de dados sem erros”, destacou o vice-presidente de Registro do CFC, Carlos Henrique do Nascimento.

Fonte: CFC

Comente aqui:

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.